Como traduzir em WPML (parte II)

Cómo traducir en WPML (parte II)

A tradução de conteúdos em WordPress através do plug-in WPML não é só uma questão de títulos e páginas, descubra tudo o que pode fazer. Internacionalizar a sua empresa nunca foi tão fácil, continuamos o caminho!

Tradução de entradas (posts)

Se estiver a utilizar o WordPress como um blogue mais do que como uma empresa, a maioria do conteúdo que criar estará na forma de entradas ou posts. Ao contrário das páginas, as entradas são conteúdos dinâmicos, exibidos por ordem cronológica, sendo a última a ser publicada a que aparecerá em primeiro lugar. À margem desta diferença, a tradução de posts é praticamente idêntica à tradução de páginas, salvo que também se devem traduzir as taxonomias e as categorias.

O único que deveria considerar é se realmente deseja traduzir as entradas da sua web/blogue. Os motivos prendem-se, por exemplo, com o facto de que traduzir um blogue pode implicar gastos importantes, que muitas vezes não se atualiza o conteúdo ou que até poderia considerar publicar conteúdos diferentes segundo o idioma.

Tradução de entradas personalizadas

No que respeita a entradas personalizadas, não nos vamos deter especialmente, já que se traduzem como os posts, incluindo as suas categorias e taxonomias, tradução que explicaremos na secção seguinte.

Existem plugins ou temas do WordPress que lhe permitem acrescentar novos formatos de conteúdos, como poderiam ser patrocinadores, se tiver uma secção na qual queira publicar as empresas ou entidades que patrocinam os seus conteúdos ou lojas, no caso de decidir publicar uma lista de lojas nas quais se vendem os seus produtos.

Tradução de taxonomias: etiquetas e categorias

Tanto as entradas “normais” como as personalizadas do WordPress utilizam o que neste gestor se chamam categorias (definem as atividades principais do blogue e de algum modo dividem-no por interesses, serviços ou temáticas) e etiquetas (descreve do que se está a falar dentro de cada categoria, pelo que cada entrada terá uma ou várias atribuídas por si, segundo o tema do post). Para efetuar esta tradução, existem duas opções:

  • A primeira forma de traduzir uma etiqueta ou uma categoria consiste em aceder diretamente a cada uma delas. Quando editar uma entrada, verá um apartado criado por WPML denominado “Idioma” e terá somente de clicar no botão “Agregar” em cada idioma que desejar traduzir.

  • A segunda opção, e a mais recomendável, consiste em aceder a WPML > Tradução de taxonomia e traduzir as secções.

Tradução de widgets

Na hora de traduzir widgets, necessita de dispor do add-on WPML String Translations que mencionámos anteriormente. Embora haja mais do que uma forma de traduzir estes elementos, neste guia WPML explicar-lhe-emos o mais utilizado por ser rápido e simples: aceder a WPML > Tradução de strings.

No menu suspenso “Selecionar os strings por contexto”, escolha a opção “Widgets” (poderá ver entre parênteses as quantidade de strings a traduzir). Se clicar em cada um dos strings, poderá traduzir todo o conteúdo dos widgets, quer seja o título quer o próprio conteúdo. Após finalizar a tradução, deverás marcar a casinha “Tradução terminada”.

Tradução de menus

Tal como ocorre com outros elementos, o WPML permite-lhe traduzir os menus e criar menus diferentes conforme o idioma, acedendo neste caso a Aparência > Menus. O procedimento volta a ser muito simples, só tem de clicar nos sinais +, assim criará um novo menu, no idioma que desejar, ligado ao original. Guarde ao finalizar de editar cada menu.

Mais informaçao sobre como usar WPML!

Se tudo isto lhe parece pouco, não perca o que temos para si:

4.3 (85.71%) 7 votes

Social Media Manager en BigTranslation. Publicitaria apasionada de las redes sociales, los blogs y la traducción.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *